QUE DEVO FAZER PARA ME SALVAR?

 

A humanidade anda adormecida com as coisas deste mundo e com as suas preocupações particulares. Este adormecimento impede-a de ver mais longe e de despertar espiritualmente para uma oferta de paz e de vida eterna que Deus lhe vem propondo desde o princípio da criação.

 

O carcereiro perguntou a Paulo e a Silas: “Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.” – Actos 16:29-30.

 

Como podemos ver, Deus tem um plano de salvação para o homem através do Seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. É a aceitação de Jesus como seu Salvador pessoal que é tão difícil ao homem, pois aceitá-Lo implica nascer de novo, ser uma nova criatura, abandonar os velhos hábitos de pecado e de desobediência e entregar o seu coração à lei do amor.

 

Este passo que marca a diferença entre a vida e a morte eternas, tem que ser um passo consciente, de plena maturidade da pessoa, que reconhece que a sua vida tem que dar uma volta de 180º se se quiser reconciliar com Deus e salvar desta geração que não quer Deus e que, por isso, está condenada à destruição eterna. Essa reconciliação passa pelo coração do homem e implica uma entrega absoluta e o reconhecimento da soberania de Deus na sua vida daí em diante. A aceitação da soberania de Deus nos nossos corações gera obediência e frutos do espírito.

 

A Palavra de Deus aconselha os filhos de Deus a colocarem-No em primeiro lugar em tudo nas suas vidas: “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coraçäo, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.” – Lucas 10:27. Esta mensagem coloca o amor a Deus e ao próximo no centro das nossas vidas, sendo um farol que nos deve guiar a partir da conversão. Assim se pode resumir toda a Lei de Deus.

 

Se tivermos chegado a esta compreensão podemos então entender a verdadeira mensagem para que o homem se transforme e possa estar em comunhão com Deus, e que passa por:

 

- RECONHECER QUE É PECADOR E QUE, POR ISSO MESMO, ESTÁ AFASTADO DA GLÓRIA DE DEUS

 

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.” – Romanos 3:23. O homem por si só nada pode fazer para se salvar, nem as suas obras o podem justificar perante Deus. A esperança de salvação do homem passa pelo Único Mediador entre Deus e o homem: Jesus Cristo homem, pois nenhum outro nome há dado entre os homens pelo qual estes possam ser salvos.

 

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” – João 14:6.

 

- TER CONSCIÊNCIA QUE ESTÁ CONDENADO À MORTE ETERNA SE NÃO ACEITAR A VIDA VERDADEIRA QUE É CRISTO

 

Como já vimos, o homem está destituído da glória de Deus e condenado à destruição se não se entregar a Deus através do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo – Jesus Cristo.

 

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” – Romanos 6:23.

 

Resta ainda alguma dúvida que se não nos convertermos teremos um fim triste? Não creiam nas mensagens que vos possam chegar e que dizem que Deus é misericórdia e que no fim todos se salvarão. Deus é misericórdia, sim, mas também é justiça! São mensagens de um falso Cristo. A Palavra de Deus diz-nos que Ele separará uns para a vida eterna e outros para a condenação eterna. Em Mateus 25:31-46 podemos ver a diferença entre uns e outros, entre os que se hão-de salvar e os que perecerão.

 

Em Lucas 16:19-31 também podemos encontrar uma forte alegoria sobre o que há-se acontecer quando Cristo voltar e no julgamento final. A visão dos remidos na glória de Cristo revela os que souberam obedecer e entregar-se na mão potente e regeneradora de Deus através do Seu Espírito Santo: “Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” – Apocalipse 14:12. Meu amigo(a), acorde para esta realidade enquanto é tempo. Porque depois de morto o homem nada mais pode fazer pela sua salvação nem pela dos que lhe são queridos.

 

É hoje e agora que pode ser o momento de conhecer a verdade e libertar-se da mentira e hipocrisia em que todo o mundo vive. A Palavra de salvação chegou até si, procurando tocar o seu coração com a verdade de Deus.

 

- INTERIORIZAR QUE DEUS ABRIU UMA ÚNICA PORTA DE SALVAÇÃO PARA O HOMEM ATRAVÉS DE SEU FILHO

 

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” – João 3:16.

 

Este Cristo (O Enviado, o Ungido de Deus) carregou sobre si os nossos pecados, tendo pago uma única vez e através do seu sacrifício, o preço que a salvação da homem exigia: o sangue de um justo. Este é um acto de amor sem paralelo. Aquele Senhor que tudo podia e que tudo pode, humilhou-se até à condição de servo para que o homem pudesse ser salvo. Paulo é categórico: “Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.” – 1Coríntios 15:3-4. Esta é a providência de Deus para o homem. Não há outra.

 

Deus dá a vida eterna ao pecador que se arrepende e se converte. “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” – João 5:24. Estas são palavras de confiança e de vida. Meditemos nelas.

 

O QUE O HOMEM TEM QUE FAZER PARA SE SALVAR

 

a)     ARREPENDER-SE

 

“Lançai de vós todas as vossas transgressöes com que transgredistes, e fazei-vos um coraçäo novo e um espírito novo; pois, por que razão morreríeis, ó casa de Israel?Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor DEUS; convertei-vos, pois, e vivei.” – Ezequiel 18:31-32.

 

A palavra chave é “arrependimento”.

 

“Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.” – Isaías 55:7.

 

O próprio Senhor Jesus Cristo inicia o seu ministério com as seguintes palavras: “E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho.” – Marcos 15:1.

 

Sem arrependimento o homem não se pode chegar ao trono da graça e salvar-se.

 

b)     BAPTIZAR-SE

 

Após o arrependimento, o homem manifesta a sua obediência e entrega através de um acto público: o baptismo por imersão. Tal como Cristo fez para exemplo de todos nós. Este baptismo deve ser consciente e voluntário, pelo que o chamado “baptismo” a que as crianças são sujeitas em certos credos não pode ser válido à luz da Palavra de Deus.

 

“E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja baptizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo” – Actos 2:38.

 

Só pela entrega do baptismo o Espírito Santo pode habitar em nós.

 

c)     CRER EM JESUS CRISTO COMO ÚNICO SALVADOR

 

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor” – Actos 2:38. Após a Sua ressurreição Jesus deu as seguintes instruções à Sua Igreja: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” – Marcos 16:15-16.

 

Vemos assim que sem conversão e baptismo não temos acesso à salvação por Jesus Cristo.

 

d)     SER UMA NOVA CRIATURA A PARTIR DA CONVERSÃO, ACEITANDO E OBSERVANDO A VONTADE DE DEUS NA SUA VIDA

 

Entrando em novidade de vida, deixando para trás tudo o que é mau aos olhos de Deus e que antes fazia parte das nossas vidas, confessando-Lhe os nossos pecados e pedindo a Sua ajuda nas nossas vidas, tendo sempre como alvo o sermos verdadeiros filhos de Deus, transformados à imagem de Jesus Cristo, de forma a podermos andar como Ele andou. “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome”. – João 1:12.

 

O crente passa então a guardar pela fé, no seu coração, a Santa Lei de Deus, manifestação da Sua vontade, para um dia estar de pé diante do Filho do Homem e fazer parte do Seu reino eterno: “Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” – Apocalipse 14:12.

 

A incerteza desta vida deverá, por si só, ser um alerta para que atentemos em tão grande benefício que Deus gratuitamente oferece àqueles que aceitam o Seu Filho como o seu Salvador pessoal. Não adie esta decisão. Amanhã pode ser tarde.